O INVENTÁRIO DAS MÁGOAS


Depois que fiz o inventário das mágoas,
relacionei as perdas, dividi os bens enganosos,
coloquei na ponta do lápis o que podia restar.

Nada ficou para trás:
nem as pétalas ressecadas dentro dos livros
sem cor, nem os bilhetes manchados de saudade.

Não havia espaço para a felicidade, para as coisas
tidas com bonitas e essenciais. Elas ficaram de fora
esperando a hora dos acontecimentos, esperando
a angústia futura, o próximo labirinto.

E enquanto reparto comigo mesma o testamento
da dor, vejo que tudo foi lavrado no vento.
Vejo que tudo é apenas o murmúrio da água,
o lamento da sombra que perdeu o corpo.


Karla Bardanza







Observe-me com a leveza de uma bolha de sabão... e ache minha beleza... Ela está ao meu redor...no meu calor...no meu estado permanente de flor.
-Karla Bardanza-

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana