A POSSIBILIDADE DA MARGARIDA


Que isso
- que já conheço o destino-
fique onde está.

Se vier,
que desse encontro
sobre uma margarida,
sobre as pétalas
ou a própria vida.


Se vier,
que o silêncio
possa se ausentar
ainda mais
para que o espanto
caminhe de mãos dadas
conosco.


A espera
já não mais espera.
O outro lado da página
é apenas um amontoado
de linhas vazias.
Não lamento
o vôo da mão desatenta,
as curvas e a dor do vento.

Apaguei-me,
apaguei.

Que isso
que já não oferece estrelas
e sempre viu
as minhas trevas
fique onde está.

Se vier,
que venha
sem pisar nas sombras
das árvores
ou mesmo
sem quebrar
as palavras em pedaços.

Se vier,
que venha
para entender de nós,
para fazer laços.







Karla Bardanza










Observe-me com a leveza de uma bolha de sabão... e ache minha beleza... Ela está ao meu redor...no meu calor...no meu estado permanente de flor.
 -Karla Bardanza-

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana