ELA TEM UM ÚNICO MEDO

Ele vai encontrá-la
tão diferente.
-radicalmente diferente-
Menos encolhida,
mais orgulhosa,
menos desarrumada,
mais furiosa.
Os cabelos estarão menos curtos,
o olhar menos perdido,
as roupas mais sobrias,
as palavras mais caladas,
o rosto mais distante.
Ele vai encontrá-la
com a alma pesada,
com os braços cruzados,
e com o coração abotoado
para o amor não fugir dela
e chamá-lo baixinho.

Ele vai encontrar ela assim
e vai entender que algo mudou,
que ela não é mais aquela
e nem aquilo.
Não hã pretensão alguma
em surpreendê-lo.
Não há expectativa,
nem emoção,
e nem tampouco essa que ele vai
ver, será ela também.

Ela não sabe quanto tempo
conseguirá enganar a si própria,
nem  quando a maquiagem
vai borrar 
e o silêncio
vai abrir o caminho
para o rimel escorregar sem paz.

Ela não sabe mais nada desse amor.
Uma única verdade estará 
em seus bolsos:
o medo, o grande medo
de ter certeza de que ele pode ser feliz
mesmo sem ela.





Karla Bardanza










Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana