PARA ANOUSHKA

Quadro de Raja Ravi Varma



 Vou além dos mapas,
procurando a língua do ser
quando ela tira acordes do céu,
curando-me, acordando as ondas,
escrevendo novas palavras para 
os meus ouvidos.

Minha longitude pessoal muda,
descansando entre os dedos dela:
estou seguindo a frequência do campo
eletromagnético da Terra,
indo para onde procuro direções.

Ela deixa impressões que expandem
e suspiram a poesia escrita nas pétalas
da Flor de Lótus,
Não tenho mais corpo, mente, ego.
Eu sou única e sou o todo
respirando embaixo d'água,
respirando devagar, devagar.

Respirando junto com Anoushka,
sentindo o deus e a deusa abraçados
no som primordial.



Karla Bardanza


Este poema é um tributo à Anoushka Shankar. Sua música me cura.







Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana