NOS OLHOS DE QUEM VÊ

Quadro de Kathrin Longhurst





Parou e finalmente olhou-se pela primeira vez:
"Espelho, espelho meu,
existe alguém mais feia do que eu/"

Precisava culpar-se, achar suas imperfeições.
Vasculhou seu rosto, seus grandes olhos milagrosos,
cada pelo, cada poro, cada parte de seu corpo
que lhe fazia ser ela mesma.
Olhou-se exaustivamente até encontrar a sua singularidade.
Percebeu que tanto a beleza quanto o defeito
estão nos olhos de quem vê.

"Espelho, espelho meu,
será que posso ser reduzida a um clichê?





Karla Bardanza






Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana