SOU PEQUENA MESMO

Quadro de Edson Campos





Estou procurando motivos
aqui em meus vão
cheios de sombras
mesmo agora quando
desaconteço,
enxergo pouco,
limito-me
apenas ao que
abomino em mim mesma.

Uma coisa inominada
come a minha segunda-feira,
rasteja atrás da minha saia,
deixa tudo mais confuso.

Não sei 
como explicar isso,
não sei
ainda andar sobre os cacos
de vidro.
Nunca vou aprender
como perder e resignar-me.
Como ser superior
quando o salto do sapato quebra
e a maquiagem escorre?
Sou pequena mesmo.
A minha decepção nem cabe no meu peito.



Karla Bardanza









Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Bom dia!
Sabe me identifiquei muito com sua poesia.Acho que a minha decepção com certas coisas também não cabem no meu peito.Acredito que preciso eliminar muitas.
Grande abraço
se cuida

Postagens mais visitadas na última semana