AOS TEUS PÉS

Jonathan Viner



AOS TEUS PÉS



Já vou avisando de antemão
que isso não acaba quando
fevereiro começa.
Bem agora, o chão não me quer
e eu estou enjoada, olhando tudo
e tudo me olhando como se o sol
pudesse explicar os meu sintomas
e os efeitos colaterais da emoção.

Reli pela milésima vez os teus poemas
para achar alguma coisa 
que não estava lá. 
Sempre encontro mais do que
deveria entre as reticências
e o pontos finais.
Quase paz.
Quase.

Por enquanto,
só por enquanto 
um pouco
e eu vou me demorando
entre uma linha e outra
até ficar totalmente
enredada em mim,
até respirar por nós dois
mais uma vez.

E ai o teu verbo
se faz carne e habita
em mim como glória,
como vida,
como história,
como ferida
como ressurreição apenas.

____________________________
Karla 

____________________________
Karla Bardanza




Para JS






Copyright © 2013 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana