PLENITUDE

Lucia Hennessy





Isso respira no vento;
mãos acesas,
palavras caindo vagarosamente
em meus ouvidos,
deslizando no mais profundo,
no fundo do que esqueço.

Lembre-me.

Sinto as coisas serem.
É tão bonito quando
olho
e os meus olhos morrem
porque ainda há tanto
para viver.

A vida expande-se,
contraindo tudo ao redor
e eu,
tão plena,
tão só,
preciso apenas de mim.



Karla Bardanza





Copyright © 2013 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana