EU NÃO TENHO MEDO DE VIRGÍNIA WOOLF


Um teto todo seu
À beira do mar,
Perto do céu,
Entre o éter e o
Meu olhar.

Um passeio ao farol,
Uma liberdade além,
Acima do bem e
Do mal.Um caminho
Para dentro de mim
Dividido pelas águas
E um jardim.

Um encontro com
Mrs Dalloway,
Uma festa para celebrar
Quem sou e o que
Ainda será.

As ondas levando-me
Em correnteza,
Para a beleza de
Ouvir minha própria voz.

Nós, eu e Virgínia
Dentro do oceano
De palavras, perdidas
No fluxo da consciência.

Encontrando
A vida através da arte,
Vendo
A vida e sua constante
Transformação.
A ambivalência e
A certeza de ser
Diferente, de ser
Um amordaçado coração.

Nossa (in)sanidade
Escrita na pele,
Nas águas,
Na morte
Como redenção.
Na morte
Como superação.
O amor distante,
Um instante de luz,
Eu e Virgínia
Pregadas numa cruz.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana