OS OLHOS DA MENTE


Enquanto o corpo dorme,
a alma sonha liberta,
ultrapassando o real,
abrindo os olhos da mente
para o todo
inalcansável.

O infinito morrer
noturno desdobra-se
para além desta breve
dimensão, navegando
de olhos fechados todas nuvens,
todas as paisagens.

A noite tece calada
os labirintos que a alma cruza
adormecida, brincando com os fios de prata
que prendem a vida
a todas as imagens.

As portas surreais
cheias de signos e símbolos
diluem-se em enigmas
e mais uma vez de olhos fechados,
pode-se ver a eternidade
do passado e do futuro
no presente.



Karla Bardanza








Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Comentários

que lindo, Karla... o nosso mundo onírico, o mundo dos sonhos... o nosso contato breve com a outra dimensão.

bom dia!

Postagens mais visitadas na última semana