TRISTEZA APENAS

Quadro de Mary Alayne Thomas





Não é hora de ir ainda.
Fique mais um pouco,
ouça o vento chorando
dentro do meu peito já
tão desapontado.

Não é hora de caminhar
para o norte, de deixar
as esperanças para trás,
de sair devagar.

Alguns vôos são tão eternos,
tão ternos, tão sangrentos.
Tento entender.
Tento.

Gostaria que ficasses,
que escutasses o mar
dentro dela.
Gostaria que olhasses
além dos olhos.

Fique aqui,
aprendi a sorrir contigo
porque fizestes o amor sorrir.
Aprendi coisas que
calam as estrelas
com as tuas palavras amuadas.
(Eu sei o que te moveu)

Não vás ainda,
não feche o céu:
aquele coração é teu.

O que perdemos
foi tão maior que os oceanos.
O que dizer
quando se perde um filho?
Quando a mágoa é maior do que a dor?
O que falar quando a vida
já não cabe no amor?




Karla Bardanza






Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana