CONCLUSÃO

Quadro de Mary Jane Ansell





Viro de costas,
ignoro,
traço rabiscos mentalmente,
faço de conta.

(Sor)rio,
converso sem falar,
falo sem conversar
escondo-me,
falo entre os dentes.

Disfarço os disfarces

Cansada, curvo-me
diante do peso 
do meu próprio coração.

Mas sento ereta,
em linha reta é a dor
das curvas que vida faz.

Evito,
não olho.
Tudo está
de acordo com a ordem
que você sempre quis.

Como dói sentir
que você nunca precisou de nós
para ser feliz.


Karla Bardanza








Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Helô Müller disse…
Lindo!!

Adoro o que escreves!

Bj
Helô

Postagens mais visitadas na última semana