SIMPLICIDADE

Quadro de Belinda Eaton





Se eu plantar coisas silenciosas,
coisas que suspiram
dentro deste momento,
talvez haja a esperança de que
a colheita possa ser mais delicada
e a noite um conta-gota de estrelas.

Com os olhos cheios de luares,
a nostalgia irá comer flores, cheiros,
pensamentos, todo o tempo contido
nas rugas, em páginas não escritas,
em poemas abandonados.

Não terei vontades,
o gosto doce da morte no canto
da boca, o suicídio como grito.
E tudo que vier será apenas
pelo que posso,
pelo que sou
pelo que sinto.



Karla Bardanza






Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana