A QUASE INSUPORTÁVEL LEVEZA DO MEU SER

Quadro de Natalia Fabia






Tem dias
que estou pesada
e a esperança
não cabe no meu corpo.

O lado esquerdo
está morto
e não consigo
carregar
nada além
do que
um punhado
de nuvens
e trovões.

A tempestade
é sempre
maior do que
o meu copo d'água
pode suportar.

Quando
tudo transborda,
bebo eu mesma
o meu excesso
gota a gota,
e mato
essa sede
inexplicável
de amores impossíveis,
manhãs imprevisíveis
e tudo mais
que torna o meu ser
insuportavelmente
leve.



Karla Bardanza




Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana