AGORA E DEPOIS

Quadro de Daehyuk Sim




Quando eu choro baixinho,
com as mãos cobrindo uma dor
que é tão minha,
o lamento do mar é a poesia,
que ficou para depois.

Quando choro sem os olhos
por nós dois
e o infinito morre dentro
de mim,
há tanta paz para depois,
para depois de nós dois.

E o depois
é agora
quando coloco as mãos
no rosto, escondendo
nós dois.
E o depois
é um chorando por dois
agora e depois.






Karla Bardanza












Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana